Sejam quais forem atávicos

06/08/2023

Dizem que paisagens dos cerrados cortam como facas afiadas. Queimam feitos imagens às semelhanças de lavas quentes que em Jaqueline, Hélade Renzo e Claudio Amaro simbolizam mais e mais de-eus mesmos em nós mesmos powerficados em devaneadas. E assim sendo derretem nas peles em águas salgadas adocicadas em eugenias bosquejadas. Tipo miragens de capins dourados e cavalos brancos pretos pretos brancos atávicos.

Que em areias desprendidas e finas correm sem solavancos. Entrando nos poros com bicicletas deslizadas pelos aconchegos áridos dos chãos soltos em algemas subjetivas livres. Que em árvores se retorcem para caberem nas sequidões de porões emudecidos. Sóis em holofotes amarelamente infinitos em sem fins gritos coloridos.