Raízes já apontam para fora

09/11/2023

Nos séculos dos séculos... Nerudianas e cibernautas 2ooe0nze... Powercidades componentes em nós estando humanos entram em relações com outras diversos, desiguais e discrepantes modalidades de tentáculos que conduzem alimentos culturais às eugenias bosquejadas informacionais que estamos. Ou seja... Raízes já apontam para fora. Então por aqui estamos supers powers em estimularmos mais de-eus mesmos em nós mesmos carnais... Coexistindo em compostos humanoides. Conotando assim vidas que se conectam com mais e mais powerficações genéticas. E zen-techs nos conectamos com plugues in Silício. Que em linguagens conectam-se com powercidades nas-das literaturas e artes em gerais devaneadas. E é óbvio que... Com clássicas também. Mais válido... Seja com quais forem. Cada um dos cada quais por si mesmos se enlocam a fim de elementos em duplipensões esgrimidas. Pois sim. Estamos em magias. Estamos vidas que se descobrem em próprias vidas.

Canalizem em suma isto: Grosseiros nos adaptamos... Ou sutis nos metamorfoseamos em adaptógenas épocas clássicas em que máquinas simples e mecanismos das relojoarias estavam maquinarias das máquinas das deusas e deuses. Tipo deus Kronos. Ou kryptonitas das eras que se demonstram pelos movimentos dos relógios. Por outro lado gêmeo das mesmas histórias genetônicas mitológicas demasiadamente humanas devaneadas hidrotermais ressanfoninantes... Nas eras humanistas... Máquinas e maquinarias estão energéticas. Como máquinas à vapores. Estão assim.. Eras das termodinâmicas. Por agora estamos máquinas e maquinarias cibernéticas; informáticas. E através delas implicamos dissociações dos componentes das misturas se dissociando em adaptabilidades informacionais.

Tipo Pitágoras: números finitos de componentes resultam em números ilimitados de combinações? Tendendo produzirem absolutizações nas medidas em que ilimitadamente em reproduzíveis saltam etapas que motivam múltiplas modalidades de transmissões entre... Entidades de todos níveis? Bases dos conhecimentos e das aprendizagens nas relações entre significantes, significados, interpretações insignificantes em significados que estão vontades de afirmações geneticamente predestinadas a fim de significarem? Tipo... Raízes já apontam para fora? Panta rhei babys!