Pense só guri

13/08/2023

Internéticos e nerudianas 2ooe0nze. Amigo Alex, guri que se entregou à vontades de compartilhar interpretações que se moveram nele após ler conteúdos desse conteudista avoado... Gravou áudio expressando indignação por eu comparar ciência, arte e religião como coisas demasiadamente humanas... Diferentemente iguais. E mais indignação ainda se moveram nele; após ler que tudo são insignificâncias a fim de significarem. Enfim.

Pois Alex acredita que "nas ciências estão as melhores descrições possíveis das realidades factuais.". Em suma. Lembremos que: somos animais capazes de concordar em discordar. Pra mim... Essa declaração é paradoxal tanto quantos as que digito por aqui. Pois critérios analíticos que definem validades das descrições... E o que são realidades. São critérios subjetivos. Powers para uns. Insuficientes para outros.

Pois "realidades factuais" são interpretações de afetos sensoriais. Mesmo quando apreendidas mediantes instrumentos científicos. Ou seja... Microscópios, telescópios, aceleradores de partículas; paleontologias, etc. Pense só guri... Ninguém de vocês que acreditam em dinossauros viram eles sem ser em realidades virtuais. Mas inferem existências dos mesmos a partir das fés acreditando nas análises dos 'vestígios'. Mesmo que os mesmos sejam hollywoodianos. E se os mesmos são animais marinhos ainda existentes... Isso nada muda para festivais que adoram extinção postulada nas interpretações terrestres. Assim. Crer em forças místicas, ou nas powercidades das artes a fim de expandirem subjetividades... Pra mim são tudo coisas demasiadamente humanas nos mesmos balaios das fés. Pois sem acreditar... Nada faz sentido e não se torna práxis.

Assim sendo. Para diversas, desiguais e discrepantes questões... nem ciências. Nem artes, nem religiões são capazes de estabelecerem vereditos universais e aplicáveis à todas e quaisquer situações. Por exemplo... Questões amorosas fogem de interpretações científicas, artísticas e religiosas. E tais questões; pesam muito mais que tratados de microbiologias.

Por outro lado gêmeo das mesmas histórias genetônicas mitológicas demasiadamente humanas guri... Se tratando de significâncias atribuídas de humanos para humanos e humanoides... Nada é capaz de filtrarem percepções das mundividências eliminando equívocos provocados por deficiências cognitivas que somos. E isso mantém vida pra sempre sem fim como mais powers estimulantes à nós. Animais insignificantes em significâncias. Poeirinhas nas poeirinhas.

E ciências não se pronunciam a respeito do que não forem cientificidades e suas crenças e metodologias. Dessa forma; estabelecem distinções entre o que são cientificidades e o que não são. Em seguida estabelecem naquilo que é científico, o que não é científico. E assim é em tudo que somos. Sempre há pensamentos humanos definindo o que é e o que não é. É ou não é guri? Panta rhei baby.