Inevitavelmente

14/08/2023

Inevitavelmente... Não há como eludir. Pois sim 2ooe0nze, mesmo quando se luta pelo bronze, enfim; inúmeras emoções demasiadamente humanas fruem perceptivelmente. Ou será coisa da minha introspectiva agente?

Agente Claudio Amaro? Ela ainda vive? Dessa forma ela não faz parte do seu passado? Assim como você já em outros tempos verbais havia proclamado? Ou estará você demasiado devaneado em outro estado?

Não há como aludir eus mesmos! Assim sendo sou fruto. Fruto de introspecções pontes à saberes diversos, desiguais e discrepantes. Todos eles fixos nas estantes. Que por instantes que vem e vão... Sempre me conduzem pelas mãos.

Atravessando à mim mesmos, enfrento mais de mim. Tipo no jardim. Aquele da Ceição. E da tia Sirene. Em suma... O mais sereno jardim da infância em ação. Que logo logo Héla viverá. Será capaz de amar? Jaqueline sei que sim... Enfim. Inevitavelmente sei que sente.