Héla no advir

29/05/2023

Nunca chorei vendo fotos. Já ouvindo músicas... Aos prantos. Já falhei e liguei pra quem abonei nunca mais ligar. E cheguei até bloquear. Jaqueline deve lembrar. De quando quis, em suma, só ouvir sua voz. Já me apaixonei por sorrisos. Não pela pessoa, mas quis muito ver constantemente aquele sorriso. Já sorriso da Hélade Renzo... Me faz querer advir sem fim Héla mais.

Já pensei que fosse morrer de saudades de Jaqueline. Sim; tive muito medo de perder ela. Pois desde primeira vez que saímos. Soube que ela é especial para mim. Enfim... Logo quando apreendi que nós somos pra sempre sem fim... Já pulei e gritei de tanta felicidade. Já lhe abracei para lhe proteger de mim mesmos. Numa noite que nunca mais veio. Mas que foi essencial para sermos muito mais do que amizades em devaneios.