fragrâncias flagrantes

08/07/2023

Então Hélade Renzo inspirou Claudio Amaro enquanto o mesmo pensava em Jaqueline... Assim sendo, em fragrâncias que viajaram dos tempos passados até suas narinas... Lhe disse: "Sempre não tive a ideia fixa de que a velhice me traria muito? Em meus jovens anos escrevi em algum lugar: primeiro nós vivemos nossa juventude, em seguida nossa juventude vive em nós. Não sei bem, ainda hoje, o que eu queria dizer com isso outrora. Mas eu tinha realmente medo de não atingir a idade de viver esta experiência; eu o sabia profundamente, uma longa vida, com todas as suas dores, vale ser vivida,. Claro, o valor da vida pode nos ficar escondido pelos desgastes sofridos pela nossa carne, nosso espírito (...)

do mesmo modo que a juventude mais empreendedora pode se ver entravada em sua felicidade e em seu sucesso, por um fatal concurso de circunstâncias; mas, por além das perdas, a velhice adquire muito mais que a famosa aptidão à serenidade e à lucidez: ela permite que se chegue a uma plenitude mais acabada.". Logo, nessas palavras de Lou Andreas-Salomé, em diversas, desiguais e discrepantes possibilidades de teias relacionais interpessoais powerficadas em não confortos cognitivos... Enfim, Claudio Amaro deitou e dormiu... Ao despertar... Ao despertar outras diversas, desiguais e discrepantes vezes também...