fasti ostienses

24/08/2023

Se é que é possível... internautas e internetianas 2ooe0nze... Interpretar tudo que estamos em imagens às semelhanças de deflagrações em volatilidades por mais de-eus mesmos em nós mesmos... Em sugestionáveis legados tanto quantos controversos em ditadoras e benevolentes eugenias bosquejadas... Enfim... Que estejamos em dia com nossos fasti ostienses subjetivos em powerficações powers às nossas individualidades.

Pois pra sempre sem fim humanos demasiadamente humanos... E coisas demasiadamente humanas que nos diferenciam como animais que codificam e decodificam coisas... Se powerficam em dualidades entre sistemas nervosos interpretativos centrais e periféricos powers em variabilidades informacionais. Ou seja... Por expográficos que nos motivem à mais de-eus mesmos em nós mesmos.

E dessa forma... Sigamos nossos fasti ostienses estimulados por arbitrariedades powers em fantasias caprichosas corpônicas que estamos em momentaneidades de insignificâncias a fim de significarem. Pois já se responderam a esta pergunta infantil... Mas power em duplipensões em adaptabilidades fenomênicas? Qual pergunta? Esse conteudista avoado lhes digita: O que estou hoje?

Essa simples pergunta... Capaz de powerficarem simples ou complexas respostas... Nos capacita interpretarmos tudo que estamos em imagens às semelhanças de deflagrações em volatilidades por mais de-eus mesmos em nós mesmos... Em sugestionáveis legados tanto quantos controversos em ditadoras e benevolentes eugenias bosquejadas... Enfim... Deixem essas asneiras devaneadas pra lá. E que estejamos em powerficações subjetivas em mais powerficações powers às nossas individualidades. Panta rhei babys...