contemporizando cinco minutos a sós

16/04/2023

Olá internautas 2ooe0nze. Hoje vamos nesta caminhada a fim de aprender contemporizando cinco minutos a sós. Super válido já frisar que... em suma, tanto faz se você adora a ideia de fazer uma viagem solo. Por exemplo. Ou se nem admira apenas pensar na possibilidade.

Enfim; a perspectiva 2ooe0nze predefinida, parte do pressuposto de que: cinco minutos a sós com si mesmo rotineiramente, é algo infindavelmente divino. E mesmo aparentemente a sós... Nunca estamos sozinhos.

Para quem vive contemporizando cinco minutos a sós religiosamente, tal prática é natural. Ou as tradições religiosas ensinam que deve ser. Por outro lado gêmeo da mesma história de devoção. Todas introspecções, para quem vive contemporizando cinco minutos a sós sem rituais religiosos...

Enfim... Saiba que para nós do 2ooe0nze, viver é o mais imperceptível ritual religioso. Pois em tudo que vivemos, o rito e o mito nos potencializam. Pare para pensar na sua primeira ação à acordar. Seja lá o que for que faz. Tal ação se repete rotineiramente. E mesmo se desassossegando e se metamorfoseando em outra possibilidade de ação...

Dessa forma também se fixa outro ritual. Seja ele qual for. Por exemplo... Se ao acordar você escova aos dentes, essa é sua primeira devoção. Se vai pra mesa trabalhar... Ali está seu ritual se concretizando.

Por outro lado gêmeo da mesma história de introspecções ou devoções... Os mitos para nós 2ooe0nze, são todas as modalidades possíveis e impossíveis arquétipas. Pense só quanto somos motivados por mitos. Sejam eles escritos, cantados, pronunciados, abraçados, etc.

Ou seja, ao viver vamos contemporizando nossas crenças. Sejam elas científicas, artísticas, religiosas, metafísicas, materialistas, 2ooe0nze... Etc. Seja como for. Como construir algo sem acreditar? E acreditar em algo é o mito mais power em neuroplasticidades que humanos demasiadamente humanos são geneticamente predestinados.

Pois tudo que nos trouxe até aqui, que nos conduzirá, ou deixará de conduzir... São mitos. Ou seja, narrativas, ensinos, pesquisas, ditados populares, tudo demasiadamente humano. Imperceptivelmente uma pergunta se metamorfoseia em uma resposta que se metamorfoseia num objeto corriqueiro.

Imagine o quanto de tempo foi necessário para se inventar os talheres, a privada, a cama, o chuveiro, etc. E mesmo sendo algo que provavelmente já se utilizavam antes mesmo da Mesopotâmia. Antes da idealização do objeto... Muito tempo se passou. Muito mais de cinco minutos contemporizando.

Mas todos são frutos plantados em no mínimo cinco minutos de introspecções-devoções. Quando não na história toda da subjetividade criativa. E sem dúvidas... São frutos colhidos nas praticidades. Por outro lado.

Se devotar à cinco minutos com você mesmo é super válido. Dessa forma... Teste e verás. Lembrando: para nós do 2ooe0nze, contemporizando cinco minutos a sós; é um ato sempre acompanhado por algo, alguém, pelo nada, ou por si mesmo. Paz.