Começaram à digladiarem

25/09/2023

Quando tardes chegaram; olhares não eram mais os mesmos das manhãs. Então assim sendo Jaqueline, Hélade Renzo e Claudio Amaro começavam à digladiarem em não confortos cognitivos. Pensando como ares matinais passam rápidos. E se apresentam como infâncias que tão logos se vêm e se põem imagens às semelhanças de rastros atrás de todos por ali...

Mas em suma... Seguiam firmes intentos de irem reverberando lembranças e trazendo às tonas não só passados... Mas presentes de instantes em momentaneidades fluídas à fruírem. Já que em futuros nada haviam ainda concluindo em viveres. Logo logo dificuldades e moldes interpretativos aos quais lhes suportavam... Sendo eles mesmos movimentos que lhes põem em outros diversos, desiguais e discrepantes movimentos. Rápidos e ferozes... Em digressões que afiavam nos colocados a par deles mesmos e de frontes aos medos que adentrando em camadas possíveis das estórias...