As tempestades no copo d’água

17/05/2023

Olá internéticos 2ooe0nze. Sou totalmente apolítico. Mantenho meu título de eleitor ativo indo na escola municipal Antenor Balaroti. Na esquina da casa da saudosa Ceição, e da tia Sirene. Onde vivi quase toda minha vida até uns meses atrás. E voto num número inexistente. E faço isso sem tempestades no copo d'água. Enfim...

Digo isso pois fui questionado várias vezes nessa semana, por amigos no zap, de qual minha opinião do governo vigente. E sempre digo: tanto faz. No Brasil, com direita de um lado, esquerda do outro, o centrão caminha. E o povo necessita lutar por suas conquistas e fiascos. Influenciado pelas diretrizes governamentais. Enfim...

Sou totalmente cético que haverá governo capaz de modificar extruturas nos territórios lusos brasileiros tupiniquins. Pois forças fixas em geopolíticas, são muitíssimas mais manipuladoras do que qualquer acúmulo de votos em urnas eleitorais. Sendo elas eletrônicas ou não. Sem tempestades no copo d'água afirmo... Enfim...

Não levante bandeiras ideológicas políticas. Jogue o game com neutralidade. Jogue fora toda noção que tem de democracia, direitos humanos, empatia política, movimentos libertários afins. Administre seus privilégios com frieza. Para quem já está afirmando que não é privilegiado... Enfim...

Sempre existirá alguém mais abastado do que você. E sempre haverá alguém mais bastardo, abandonado, vivendo em situações de misérias. E independentemente do governo e suas ações, por aqui em territórios lusos brasileiros tupiniquins... A pobreza faz parte das regras governamentais de manobra. Enfim...

Sei que ativistas já estão pensando: por isso mesmo é necessário fazer tempestades no capo d'água a fim de reverter essa situação. Dae ligam a suv com adesivo da prefeitura, enche o tanque no posto licitado... E vão em nome da empatia, analisar se a família se enquadra nos critérios para receber um botijão de gás do solidário governo representado pelo governo municipal. Que enfim...

Sem tempestades no copo d'água, desviam recursos para outros fins. Em algumas cidades imagens à semelhanças de Astorga, onde o 2ooe0nze vive e desenvolve seus conteúdos... Administrações mantém o mesmo de sempre: poucos nas riquezas, alguns no meio termo, e muitos abaixo. Só que o abaixo por aqui já é digno. Enfim...

Quando comparado às mazelas nacionais. Dae alguém daqui, cheio de privilégios de ir numa clínica pública limpa, estruturada nos conformes da realidade de interior do Paraná... Diz saber o que é passar fome. Óbvio que deve existirem casos. Mas na proporção do município... Enfim...

Enfim... Sem tempestades no copo d'água afirmo: deixem de ativismos políticos nas redes sociais. Administrem seus privilégios. E se possível ajude alguém. Mas que a mão esquerda não saiba no que a direita ajudou. E vice-versa. Pois qualquer busca por louvor... É politicagem. E essa numa perspectiva geopolítica, guia até mesmo regras de um município naipe Astorga-PR. Assim sendo, agradeça o que vive. Pois muitos nem isso tem.